terça-feira, 20 de maio de 2014

SUSPEITAS SOBRE BLAIRO MAGGI MOTIVARAM ARARATH



Todos ainda se lembram da fabulosa narrativa contada na velha mídia para amaciar as massas despolitizadas e tornar palatável a prisão dos "mensaleiros petistas" e gerar uma grande onda de indignação, bem sucedida, registre-se, que beirou as raias da loucura para neles colar a pecha de serem responsáveis pelo maior crime de corrupção da República. Homens poderosos que deveriam receber punição exemplar para que algo do tipo não mais se repetisse. 

Sob a batuta de um justiceiro desenfreado assistimos atônitos a constituição da república ser rasgada e os homens ditos poderosos descerem ao mais baixo degrau da humilhação durante meses, em Rede Nacional de Televisão para o gáudio de uma falange de celerados, metidos a darem lição de moral e a fazer comentários sobre o que não conhecem. Nunca leram uma página da ação penal 470, mas sentem-se no direito de fazer juizo de valor sobre a conduta alheia. 

Chegamos então ao gran finale. Os poderosos José Dirceu, Genoíno, Delúbio e JP Cunha foram condenados. Cumprem pena no presídio da Papuda. 

Não demorou sequer um ano da história da carochinha e eis que a PF em mais uma de suas operações policiais, a Lavo Jato, prende um doleiro e vários comparsas por um desvio de 10 bi. Isso mesmo 10 bi. Não 10 mi mas 10 bi. Nem é preciso rememorar os escândalos da era FHC. A privataria tucana que põe no chinelo esse desvio de 10 bi para desmascarar a farsa do maior crime de corrupção praticado pelos "mensaleiros petistas". 

Agora em mais uma operação da PF, a Ararath, na qual um governador de Estado foi preso descobrimos que sua origem remonta a uma investigação feita contra o mais poderoso homem do Agronegócio brasileiro. O rei da soja. Deflagrada a operação, o que faz o PGR? Vai ao STF em busca de uma liminar para impedir que a PF divulgue os dados da operação e a mantenha em sigilo. 

Quem de fato é o poderoso aí que está sendo protegido? Agora a pergunta que não quer calar: se fosse um petista envolvido nesse que é mais um dentre centenas de escândalos de corrupção que todo dia acontece no Brasil, o PGR teria ido ao STF pedir sigilo da investigação? Com certeza, os dados da operação policial da PF, estariam expostos hoje em horário nobre dos telejornais. 

Estariam nas páginas dos principais jornais da velha mídia, em capas de revistas da próxima semana. Com os Azevedos, Jabores, Leitões, Sardembergues et caterva, a mostrarem com desalento o mar de lama instalado pela República "Petralha". A velha mídia em total silêncio. E só assim está pela ausência de um petista no meio dessa roubalheira. Que peninha. Se tivesse um, não tenha dúvidas, a execração pública a essas horas já estaria a todo vapor em pleno andamento
http://www.brasil247.com/pt/247/matogrosso247/140470/Suspeitas-sobre-Blairo-Maggi-motivaram-Ararath.htm

SUSPEITAS SOBRE BLAIRO MAGGI MOTIVARAM ARARATH

O ex-governador e senador licenciado Blairo Maggi, um dos homens mais ricos do Brasil, está envolvido num inquérito que corre em sigilo no STF; essa investigação motivou a Operação Ararath, da Polícia Federal, deflagrada hoje no Mato Grosso; governador Silval Barbosa, do PMDB, recebeu voz de prisão nesta terça-feira 20 por porte ilegal de arma; depois de pagar fiança, ele foi solto; presos, deputado e ex-secretário estadual serão levados à Brasília para prestar depoimento; procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao ministro Dias Toffoli, do STF, que a PF não divulgasse detalhes da investigação; no Mato Grosso, governo estadual, Assembleia Legislativa e Ministério Público sofreram buscas e apreensões; Maggi, que ainda não falou a respeito, é conhecido como rei da soja e já foi cotado para ser ministro da Agricultura

Mato Grosso 247 – O senador licenciado Blairo Maggi (PR-MT) está no centro de um inquérito sigiloso que tramita no STF e motivou a Operação Ararath, da Polícia Federal. Nesta terça-feira 20, a PF expediu 70 mandados de busca e apreensão nas residências e locais de trabalho de políticos e empresários do Estado. O ex-secretário da Fazenda Eder Moraes foi preso. O governador Silval Barbosa (PMDB) teve seu apartamento vasculhado pela polícia e recebeu ordem de prisão por porte ilegal de arma. Ele pagou fiança e foi solto.

A operação Ararath investiga lavagem de dinheiro e crimes financeiros por meio de empréstimos fraudulentos e empresas de fachada. O motivo pelo qual o senador Blairo Maggi é investigado continua sendo mantido em sigilo pelo STF e pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O inquérito foi aberto no mês passado por decisão do ministro Dias Toffoli, relator do caso.

http://www.brasil247.com/pt/247/matogrosso247/140470/Suspeitas-sobre-Blairo-Maggi-motivaram-Ararath.htm

2 comentários:

Brasil esperança disse...

VEJA BEM, qual o interesse de ver ser publicado as investigaçoes, toda vez que isso aconteceu houve manipulaçao, e a justiça acabou por desconsiderar provas, por outro lado para que a policia federal passar para a imprensa detalhes e informaçoes da operaçao. Se voces acham que isso esta favorecendo ao Maggi pode tambem está favorecendo a justiça. pórque com o inquerido em sigilo eles nao vao saber o que se esta preparando para eles. Deixar a policia federal vender informaçoes a imprensa golpista e ela sair em defesa do bandido voces acham certo? pois seria o que iria acontecer se vazasse informaçoes. Nao acredito que Janot esteja protegendo ninguem. acho que ele esta protegendo o processo em si.

Brasil esperança disse...

o que eu acho mais temerario é a policia federal dar voz de prisao a um governador por porte de arma em sua casa. homens publicos precisam de defesa. e a meu ver deputado senador governador Presidente deveriam ter porte de arma direto sem precisar que se expessa tal porte. depois a arma estava em sua casa. se ele a estivesse usando na rua va la que se desse o flagrante mas dentro de casa? nao estou aqui defendendo ele que certeamente deve e tem que responder so estou vendo o lado de outros governadores que podem sofrer o mesmo tipo de açao.